Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2007

l u z

Imagem
Boas entradas e um ano promissor! na cidade das mulheres já se vê a luz ao fundo do túnel... é 2008 que se aproxima. Em jeito de despedida de 2007, deixo aqui um poema, «Exercício espiritual», de Mário Cesariny, que povoa o mais belo dos cartões de Natal que recebi. «É preciso dizer rosa em vez de dizer ideia é preciso dizer azul em vez de dizer pantera é preciso dizer febre em vez de dizer inocência é preciso dizer o mundo em vez de dizer um homem
É preciso dizer candelabro em vez de dizer arcano é preciso dizer Para sempre em vez de dizer Agora é preciso dizer O Dia em vez de dizer Um Ano é preciso dizer Maria em vez de dizer aurora».
happy new year

Benazir

Imagem
Benazir Bhutto (n. 21.06.1953 - f. 27.12. 2007)






Toma e embrulha III

Imagem
Um feliz natal para todas/os! E uma nota de agradecimento para quem visita a cidade das mulheres, e que 2008 seja um bom ano, com saúde, paz, trabalho e muito amor. Auguri!

Cristina L. Duarte








Toma e embrulha II

Imagem
Mais sugestões de Natal: poéticas, feministas, deliciosas, como a poesia de Judith Teixeira, ou amais recente edição da revista semestral Faces de Eva (cuja capa pertence neste número à escritora italiana Elsa Morante; a próxima capa caberá a uma portuguesa, como é hábito na linha editorial deste grupo de investigação da FCSH/UNL) ou ainda os deliciosos biscoitos açorianos, «os micaelenses». Neste capítulo há ainda o magnífico chá da Gorreana, para todos os gostos: orange pekoe, verde, preto. Para quem gostar de oferecer prendas que dão inspiração.

Lula Pena

Daqui a pouco, pouquinho, no ccb, lula pena, primeira parte de Wordsong. até jáááá! Procurem o seu CD [Phados] de 1998, mas pode ser difícil de o descobrir. Esperamos novo registo para 2008? Sim.

Toma e embrulha

Imagem
Sugestões natalícias, estrelícias,embrulhadíssimas, em afectos de cores várias, às bolinhas vermelhas, besuntadas em azevias de grão, a escorrer papos de anjo, sonhos e mais sonhos.

Reinventar lideranças precisa-se

Imagem

Beatriz Costa

O dia não podia terminar sem A Cidade das Mulheres anunciar alto e bom som que se celebra hoje, dia 14 de Dezembro, o centenário de nascimento de Beatriz Costa, desaparecida a 15.04.1996. A grande actriz portuguesa, Beatriz da Conceição, nascia a 14.12.1907, na Charneca do Milharado, em Mafra. «Agulha e o Dedal», em A Canção de Lisboa.

Fernanda Botelho

«Se eu morresse hoje, sentir-me-ia bem de bem-de-morrer, de tal modo me sinto mal de mal-de-viver.» Fernanda Botelho, O Baile dos Benditos - Necrofilia, in Gritos da minha dança - Inéditos, Presença, Lisboa, 2003. Morreu hoje a escritora Fernanda Botelho, com 81 anos. Ficcionista e poeta, Fernanda Botelho foi autora de várias obras, entre as quais A gata e a fábula (1960), Esta noite sonhei com Brueghel (1987), As contadoras de histórias (1998), com o qual venceu o Grande Prémio do Romance, e Gritos da minha dança (2003), a sua última obra publicada.

«Génese e Cinema»

O confronto II
Por Catarina Frade Moreira
Anatomia do Inferno é um filme [de Catherine Breillat] sobre a libertação da Mulher. A Mulher do filme assume-se desde logo como sujeito sexual, como sujeito de desejo. Contra a sistemática negação da existência de um desejo sexual feminino, reflectida também na arte, a Mulher ambiciona demonstrar ao Homem que tem desejo e que o seu corpo, a sua nudez e o seu sexo não são obscenos e temerosos. Para isso, de modo a demonstrar a não obscenidade da sua pessoa, apresenta-se durante quase todo o filme, e nas quatro noites em que o Homem a visita, completamente exposta, magnificamente desnudada. Se as roupas foram ao longo do tempo usadas para cobrir a nudez e esconder as “vergonhas” restringindo o corpo e conformando-o, a Mulher de Anatomia do Inferno decide expor a sua nudez. E é mediante esta exposição que o que outrora foi obsceno deixa de o ser, numa pose simultaneamente de afronta e total abandono. Nessas noites, a Mulher está praticamente confi…

A imagem, o espaço e o corpo

Imagem
Inaugura amanhã em Lisboa, na Fábrica Braço de Prata, pelas nove da noite, uma exposição de fotografias de Maria José Palla, sobre o corpo e o espaço. A não perder. De vista.

«Flores de perdição»

Imagem

Cultura a Norte

No próximo dia 6 Dezembro pelas 18h30, no Porto, Fundação Engenheiro António Almeida (R.Tenente Valadim, 231) será feita a apresentação do livro «Uma História para o Futuro – Maria de Lourdes Pintasilgo» da autoria de Luisa Beltrão e Barry Hatton, com a presença de Ana Luisa Amaral - dois dias mais tarde a professora Ana Luísa Amaral irá ler poemas da sua autoria e será entrevistada pela Professora Doutora Rosa Martelo, numa sessão cultural que ocorrerá então dia 8, às 18:30, na Fundação Eugénio de Andrade (R. do Passeio Alegre, 584).

Casa na Chuva A chuva, outra vez a chuva sobre as oliveiras. Não sei porque voltou esta tarde se minha mãe já se foi embora, já não nem à varanda para a ver cair, já não levanta os olhos da costura para perguntar: Ouves? Ouço, mãe, é outra vez a chuva, a chuva sobre o teu rosto.

«Dia da Tentação»

Videoclip do dia da Restauração na Cidade das Mulheres: José Peixoto e Filipa Pais, «Dia da Tentação», realização José Pinheiro.