31.7.08

Em agosto vamos ao jazz


Começa amanhã, dia 1, o jazz em agosto, que vai na sua 25ªedição, marcada pela presença do Japão, sobretudo neste primeiro fim de semana. O concerto de abertura traz-nos o New Jazz Orchestra de Otomo Yoshihide, no Anfiteatro ao ar livre, onde, na noite de sábado tocará o Yoh Ensemble de Satoko Fujii, e domingo antecipa-se que muita electricidade andará no ar, graças a John Zorn/Fred Frith (21h30). No fim de semana seguinte, a cena jazzística recomeça dia 7.

ana e as artes adjacentes

Hoje é o último dia da exposição de Ana Jotta patente na Lisboa 20, em Campo d'Ourique, na rua Tenente Ferreira Durão, 18B (até às 20h00).

Entretanto, não muito longe, a Cristina Guerra Contemporary Art apresenta «Recession» da artista alemã Tatjana Doll (pintura). E para quem quiser ainda continuar o passeio, pode ir até à Travessa da Fábrica dos Pentes, 10, perto do jardim das Amoreiras, e ver a exposição de fotografia patente na Pente 10, até dia 5 de Agosto, «Mujeres fantásticas», de Flor Garduño.

Parabéns!


Ali para os lados do tricot feminista há quem faça anos! parabéns! a cidade das mulheres lança o tapete de flores a To Knit or not to Knit! Viva!

29.7.08

In Memoriam Marisa Merlini



Faria 85 anos no próximo dia 6 de Agosto. A actriz italiana morreu em Roma, e o Corriere della sera presta-lhe a devida homenagem nas suas páginas. Marisa Merlini trabalhou com os principais realizadores italianos, como Mario Monicelli, Luigi Comencini, Vittorio de Sica, Ettore Scola, entre outros. A última vez que apareceu num filme foi em 2005, em «La seconda notte di nozze», de Pupi Avati.

28.7.08

Parabéns!

A cidade das mulheres dá os parabéns a Maria de Belém Roseira, a primeira (e até agora única) ministra da igualdade que tivémos em Portugal, bem antes da vizinha Espanha. Para além de deputada e mulher de tantas missões e afazeres, pude conhecê-la melhor numa pós-graduação (hoje mestrado «Estudos sobre as mulheres», na FCSH/UNL), em que deu a disciplina de «As mulheres e os direitos humanos», onde abordámos e reflectimos linha a linha a declaração universal dos direitos humanos, adoptada pela ONU a 10 de Dezembro de 1948.

25.7.08

In memoriam Fernanda Baptista



Em memória desta artista que deixa o palco da vida: Fernanda Baptista (f.25.07.2008). Com a profissão de modista, colocou de lado esta actividade para abraçar o fado. Actuou em Angola, na Argentina, no Brasil e nos Estados Unidos. Estreou-se profissionalmente no teatro de revista em 1945. Entre tantas operetas e revistas em que cantou, contam-se «Banhos de sol», «Chuva de Mulheres», ou «Ena pá já fala», de onde se extrai este fado, «Saudades da Júlia Mendes».

Eu trago a vida suspensa
Das cordas duma guitarra
Mas oiço com indiferença
Quando me vêm dizer
Aquela ideia bizarra
De eu não cantar p' ra viver

as mulheres na rua sésamo



Parabéns Maria José!

24.7.08

Paula



Paula Sousa, Valsa para a Terri, gravado no Hot Clube, com Paula Sousa (piano), Afonso Pais (guitarra), João Guimarães (sax alto), Hugo Antunes (contrabaixo) e Luís Candeias (bateria).

23.7.08

Sylvie



Sylvie Courvoisier, com Mark Feldman, 2007

22.7.08

Amantes de jazz unidos

Vem aí mais uma edição - a 25ª - do Jazz em Agosto. Começa no primeiro de Agosto (... como dizia a canção dos Xutos «e tudo em mim é fogo posto»), pelas 21h30, com uma orquestra em grande estilo: «Otomo Yoshihide New Jazz Orchestra», no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.
A Cidade das Mulheres procurou as músicas desta edição pelos 10 concertos e encontrou estas: Sachiko M (sinewaves) na orquestra de Otomo; a pianista Satoko Fujii Min - Yoh Ensemble, com Andrea Parkins (acordeão), e os músicos Natsuki Tamura (trompete) e Curtis Hasselbring (trombone), dia 2, 21h30, AAL; Mary Halvorson (guitarra eléctrica), Jessica Pavone (viola, baixo eléctrico) no Taylor Ho Bynum Sextet, dia 7, 21h30, AAL; Mary Halvorson participará igualmente na mesa-redonda «The Changing Scene», moderada pelo crítico Bill Shoemaker (dia 8, Auditório 3, 15h30); e a pianista suiça Sylvie Courvoisier com o seu mais recente projecto Lonelyville, que inclui entre outros músicos, Ikue Mori (laptop).
Nesta edição do Jazz em Agosto podemos também ir ao cinema: «Eric Dolphy: Last date» (1991, 92') com a presença do realizador Hans Hylkema, dia 2, no Auditório 2, 18h30; «A bookshelf on top of the sky/12 stories about John Zorn» (2002, 82'), com a presença da realizadora Claudia Heuermanne, dia 3, Aud.2, 15h30; «Misha Mengelberg Afijn» (2006, 80') de Jellie Dekker e Dick Lucas, que estarão presentes na sessão, dia 7, Aud.2, 18h30.
As (re)descobertas jazzísticas desta edição são orientadas pelo conceito «extensões». Agosto tem muito mais para oferecer para além de calor. Neves...


Otomo Yoshihide New Jazz Orchestra

19.7.08

leonard



«Bird on a wire»: Leonard Cohen está a passar por Lisboa...

parabéns ana!


A Cidade das Mulheres deseja um feliz aniversário a Ana Salazar, criadora de moda e mulher pioneira em Portugal, que revolucionou a forma de estar e vestir. Um beijo do tamanho do mundo para ela!
Foto: Rui Vasco/ Arquivo ModaLisboa (edição 30, Outono/Inverno 08/09)

17.7.08

fronteira(s)




Há muitas fronteiras, mesmo que fisicamente não se vejam. Há uma que está em cena, apenas até dia 18 de Julho, sexta-feira. É «A fronteira», de autoria da catalã Laila Ripoll, com direcção de Luís Castro, e interpretação de André Amálio e Miguel Costa, no EspaçoKarnart, 21h00. A não perder.

11.7.08

A arte e a matemática, em Góis


Juntas e ao vivo, a arte a matemática inspiram a edição 2008 de Góis Arte, no Parque do Cerejal, na Vila de Góis. Na fotografia, uma das peças seleccionadas para a exposição, «Apontamentos de Pitágoras», por Paula Alcântara (Cerâmica).

O pós-congresso feminista 2008

«Para além do Congresso Feminista 2008» intitula o encontro que se realizará amanhã, dia 12 de Julho, na Byblos Amoreiras, pelas 18h00. Na mesma ocasião, aquela livraria irá ter em destaque muitas obras sobre feminismo(s) e história das mulheres.



A emancipação sexual da mulher

«Women's sexual emancipation: Plus ça change, plus c'est la même chose?»: este é o tema que Leonore Tiefer (PhD, professora associada clínica de Psiquiatria na University School of Medecine e no Albert Einstein College of Medecine) traz a Portugal. Esta professora tem se dedicado ao problema da medicalização da sexualidade feminina e masculina e desenvolve uma campanha educacional sobre a anti-medicalização, que constitui um recurso importante sobre o assunto, tanto para psicólogos, como jornalistas e público em geral. A sua conferência é acolhida pelo Departamento de Psicologia da Universidade do Minho, hoje, dia 11 de Julho, 15h00, no Anfiteatro do Centro Multimedia - IEF.

10.7.08

sobretudo - o regresso


No dealbar dos anos 90 em lisboa muita coisa estava a mexer no campo da moda de autor; muita gente saía das escolas de estilismo ou de design de moda. Menos eram aquelas pessoas que, formadas lá fora, regressavam a Portugal para se iniciarem aqui no negócio da moda. Margarida Pimenta (n.Lisboa, 1960) é uma dessas pessoas. Depois de ter feito o curso de pintura da ESBAL, concluiu o seu curso de estilismo na Studio Berçot-Marie Rucki (1986-88), a escola em que andou Jean-Paul Gaultier, e outros. Em 1988 fiz uma produção de moda com a sua colecção de final de curso, fotografada por João Tabarra, e publicada pelo então jornal Blitz. Em 1991 a Margarida abriu com a mãe, Alda, a loja Sobretudo, um espaço encantador, onde se podia ver roupa de criadores franceses, alguns inéditos entre nós. A serenidade e a fluidez predominavam na roupa como no ambiente da loja, situada durante toda a década de 90 na rua Pascoal de Melo, onde, para além de ver, admirar, ou comprar roupa, se podia ter belas conversas de final de tarde. Nos anos 2000, sem precisar agora a data, a loja transitou para um novo espaço comercial mais alargado, na avenida de Roma, de onde se retirou no passado mês de Maio. Agora A Cidade das Mulheres congratula-se de anunciar o regresso da Sobretudo, na avenida 5 de Outubro, 20.

7.7.08

Arquivo feminista


A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta vai lançar na próxima quinta-feira, dia 10 de Julho, pelas 18h00, o Portal Digital do Centro de Documentação e Arquivo Feminista Elina Guimarães, na Fundação Mário Soares, em Lisboa.

4.7.08

Parabéns Paula


A pintora portuguesa Paula Rego (n. Lisboa, 1935) recebeu o título de doutora honoris causa pela universidade britânica Royal College of Art, ao mesmo tempo que Vivienne Westwood, criadora de moda, e Jonathan Miller, encenador e apresentador de televisão. O diploma é atribuído desde 1967 por esta universidade a personalidades britânicas ou estrangeiras que se tenham destacado nos campos ligados às artes. Na cerimónia ocorrida hoje na sala de espectáculos Royal Albert Hall foram igualmente entregues os diplomas de pós-graduação a cerca de 400 alunos, entre os quais constavam 12 portugueses. Parabés a todos/as!

3.7.08

LAILA



«Brilhante» e «fantástico» é como o público que já viu se refere a este espectáculo. A peça escrita pela catalã Laila Ripoll é pois a não perder, no Espaçokarnart, em Lisboa, de segunda a sexta-feira, 21h, até dia 18 de Julho. Até já!

Mundos de mulheres

Depois do nosso congresso feminista 2008 (entre dias 26 e 28 de Junho) em Lisboa, começou hoje em Madrid o congresso Mundos de Mulheres: «10º CONGRESO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR SOBRE LAS MUJERES, MUNDOS DE MUJERES/ WOMEN'S WORLDS 2008», na Universidad Complutense de Madrid, até 9 de Julho.