30.6.09

In memoriam Pina Bausch

Leonetta Bentivoglio, O Teatro de Pina Bausch, Acarte, FCG, Lisboa, 1994




Café Muller, Pina Bausch (n. Alemanha 27.07.1940-f.30.06.2009)

26.6.09

Congresso feminista 2008 em Actas


o dia em que a música...

... despediu-se do «rei». 'Michael Jackson has left the stadium' foi a frase que se ouviu quando ele actuou em Lisboa, em Setembro de 1992, e foi ali que percebi porque lhe chamavam «king of pop». Grande concerto. Como MJ anunciou em Londres em Março último, onde ia começar uma nova ronda de concertos em breve, «this is it», i.e., life.
Depois da fase dos Jackson 5, onde começou a cantar com os irmãos ainda com cinco anos de idade, e após um primeiro albúm a solo, em 1979, foi a vez de «Thriller» conhecer a luz do dia - e da noite, das trevas mesmo, atendendo ao argumento do video, realizado por John Landis. Aqui fica in memoriam Michael Jackson (Indiana, 1958 - Los Angeles, 2009) esse videoclip, já tantas vezes visto e revisto, e sempre novo. RIP.

23.6.09

Lilith

Durante o primeiro fim de semana de Julho acontecerá uma «chuva» diferente em Londres, no The Contemporary Dance Centre The Place, onde «Lilith’s Rain», uma performance-instalação media será apresentada sexta-feira, 3 de Julho, repetindo a 4 e 5 às 20h15. A poética peça recria o mito de Lilith, a mulher antes de Eva, que é condenada porque recusa submeter-se a Adão e ao seu Deus patriarcal. «Lilith’s Rain» ficciona o seu regresso, sob a forma de uma personagem fosforescente. O trabalho - criado por Liliana Garcia e desempenhado por Laura Gubbins e Chiara D’Anna, Steve Mason (Sound Designer) e Scott Robinson (visuals) - combina teatro, animação, poesia cinética, música ao vivo e uma banda sonora, numa peça que desafia a cognição convencional, e o estatuto das mulheres na sociedade. A entrada é livre (Studio 2, Duke's Road, London WC1H9PY).

18.6.09

Estudos sobre as Mulheres

Abriu hoje a primeira fase do período de candidatura do Mestrado em Estudos sobre as Mulheres, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Nova de Lisboa (FCSH/UNL). Esta primeira fase de candidatura termina a 22 de Julho; mediante as vagas, as inscrições poderão ainda ser feitas numa segunda fase, entre 9 e 17 de Setembro.
«A investigação sobre as mulheres e sobre o género adquiriu uma importância crescente nas três últimas décadas, construindo uma autonomia a nível epistemológico, teórico e metodológico. Os estudos sobre o género têm permitido formular novas questões que só podem ser integralmente respondidas fazendo apelo à contribuição de todas as áreas científicas tradicionais. Com este curso, pretende-se desenvolver a investigação e o ensino sobre as questões de género, criando um espaço de diálogo entre vários campos do saber, correspondendo assim à vocação interdisciplinar da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, o que é reforçado pela formação diferenciada do corpo docente. O Mestrado insere-se na actividade científica levada a cabo pelos centros de investigação Faces de Eva e SociNova/CESNOVA, nomeadamente no que diz respeito à violência de género. Tendo em vista as recomendações da União Europeia e das organizações internacionais e nacionais, pretende-se também desenvolver conteúdos e competências que permitam às(aos) formandas(os) sensibilizar as instituições públicas e privadas, bem como as empresas, a promover uma política de igualdade de género.»

17.6.09

Hoje




















18h00: Auditório 1, FCSH/UNL, Av.Berna, 26 C, Lisboa
21h30: A Escola de Moda de Lisboa realiza no Museu da Electricidade o 19ºDesfile de finalistas, Primavera/Verão 2010.

16.6.09

Myriam

O documentário «Filhas de Lucy» de Myriam Xafrêdo dos Reis estreia no dia 17 de Junho, no cinema São Jorge, 19h00. Este filme sobre as mulheres migrantes surge no âmbito do projecto MIGRANT WOMEN que é composto por três festivais europeus: o MATER FESTIVAL entre as cidades de Montepulciano e Siena em Itália, já realizado entretanto, os MIGRANT DAYS LISBOA em Portugal, durante os dias 17 e 20 de Junho e posteriormente segue para o Reino Unido sob o tema MIGRANT DAYS LONDON.
O filme documentário realizado pela jovem realizadora Myriam Xafrêdo dos Reis apresenta os testemunhos, na primeira pessoa, de cinco mulheres migrantes que, por opção, ou vicissitudes inerentes à sua vontade, se fixaram em Portugal, tendo Lisboa como pano de fundo. O documentário surge como um olhar poético da realizadora, ela própria migrante, portuguesa de origem angolana que após ter vivido em Londres, Paris, Barcelona, Rio de Janeiro, Luanda e Lisboa, vai ao encontro de diferentes histórias narradas pelas cinco mulheres, provenientes de diferentes pontos do globo: Noruega (Augusta Vigdis), Angola (Franscisca Van Dunem), Moçambique (Haula Heider), Brasil (Rosangela Martins) e Canadá (Renée Gagnon).

15.6.09

Andrea





Inserida no Festival Escrita na Paisagem e n'O tapete sai à rua, em Arraiolos, a exposição de Andrea Inocêncio "À prova de fogo e de bala", pode ser vista na Biblioteca Municipal de Arraiolos (até dia 30). Entretanto, a sua passagem pela Genearte pode ser vista aqui. Andrea é hoje destaque d' A cidade das mulheres.

Ciclo de conferências


A Fundação Cuidar O Futuro, a Universidade de Évora (UE), em parceria com o Centro Nacional de Cultura (CNC), Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), vão realizar um Ciclo Internacional de Conferências nos dias 25 (CNC), 26 e 27 de Junho (UE-sala 131 do Colégio Espírito Santo), e 10 de Julho (FCG) em Lisboa e Évora. «A DIMENSÃO DO CUIDAR NA RE-SIGNIFICAÇÃO DO ESPAÇO» tem como objectivos homenagear Maria de Lourdes Pintasilgo, dar visibilidade ao seu pensamento e partilhar resultados de investigações em curso relacionados com a temática do ciclo de conferências.

14.6.09

Mulheres na arte (II)

Nesta data, em 1880, permitiu-se que raparigas frequentassem escolas masculinas, conservatórios, academias de Belas Artes e Universidades e se propusessem a exames. (in Agenda Feminista 2009, UMAR, Lisboa). Mas há quem defenda que em 1875 Belas-Artes já tinha as portas abertas às mulheres, enquanto que, em Paris, isso ainda não acontecia. Se gostar deste tema, pode começar pelo século XVIII: a editora Ela por Ela publica uma colecção, «Mulheres do século XVIII», onde figura um pequenino volume sobre as pintoras portuguesas de Setecentos. Para além de «A condessa do Vimieiro» de Raquel Belo Vázquez ou «O belo ideal» de Ana Duarte Rodrigues.

12.6.09

Logo à noite (II)



«La Prohibida», 01h30, Music Box, Lisboa.

Logo à noite...



... é noite de Santo António. Vá de folia.

10.6.09

Bom dia de Portugal

Hoje, dia de Portugal, de Camões e das Comunidades são distinguidas 37 personalidades, em cerimónia a decorrer em Santarém. Entre as condecoradas, encontra-se Ana Hatherly (n.1929), por quem a cidade das mulheres tem uma grande admiração. Por causa dela, as nossas ruas encontram-se hoje polvilhadas de poesia. De «O cisne intacto» (1980/81) incluído na colectânea «Um calculador de improbabilidades», editado pela Quimera em 2001, deixo-vos aqui hoje este poema:

saber
é saber saber-te
sabermo-nos unir

unirmo-nos
é conhecermo-nos
sabermos ser

por fim sermos
é sabermos
sabermo-nos

conhecermos
a surda áspide

Ana Hatherly é especializada em Literatura e Cultura da Época Moderna (séc.XVI-XVII). Doutorou-se em Literaturas Hispânicas del Siglo de Oro na Universidade da Califórnia, em Berkeley, antes de começar a leccionar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 1984. Ela é sem dúvida um dos grandes nomes do experimentalismo poético, cuja época de maior actividade se situou entre os anos 60 e 80. A artista foi condecorada com a insígnia de Grande Oficial da Ordem do Infante D.Henrique.

8.6.09

Dia Mundial dos Oceanos


Criado durante a Cimeira da Terra, na Conferência do Rio, em 1992, celebra-se desde então o Dia Mundial dos Oceanos. A fotografia em cima foi tirada entre Vila Franca do Campo e o Ilhéu, em São Miguel, nos Açores.

E u r o p a

Os resultados das eleições europeias estão disponíveis aqui. À primeira vista parece que a vitória pertenceu à abstenção. Grande partido esse. Outra coisa a lamentar: os votos brancos já não fazerem parte dos resultados eleitorais desde há uns anos. Os governos estão de facto interessados em que não se contem os votos dos que protestam votando em branco.
Na Cidade das Mulheres damos os parabéns às deputadas eleitas. Contudo, a distribuição exacta homens/mulheres no Parlamento Europeu só será conhecida na sessão inaugural.

6.6.09

reflexão...
















... acção. europa. nós.


5.6.09

L a r a



«spring sample sale + open day» que é como quem diz convite para visitar o atelier da criadora Lara Torres no próximo sábado - em reflexão para as europeias - e no dia de sto.António. nesses dias, entre as duas e as seis da tarde, apareça na av.da Liberdade nº211, 3ºdto, em Lisboa.