25.4.13

fome de liberdade



Mulheres de Abril
somos
mãos unidas

certeza já acesa
em todas 
nós

Juntas formamos
fileiras
decididas

ninguém calará
a nossa
voz

Mulheres de Abril
somos
mãos unidas

na construção
operária
do país

Nos ventres férteis
a vontade
erguida

de um Portugal
que o povo
quis

Maria Teresa Horta
«Mulheres de Abril», em Poesia Reunida, p. 450


15.4.13

Uma escolha musical de ... Eduarda

The Beatles Sexy Sadie: a canção em causa decorre de uma desilusão de John Lennon quanto ao seu guru quando percebeu que o senhor Maharishi andava a aproveitar a aura para fazer assédio sexual a mulheres no acampamento. O John chamou-lhe de tudo, de acordo com alguns testemunhos, e apanhou o avião na manhã seguinte. Trata-se assim de uma paródia dirigida ao Maharishi... por parte de John, apoiante da causa das mulheres.


13.4.13

Penso logo sou política


Dis + topia



Valentim de Barros é um dos artistas da colectiva «Distopia» no pavilhão 31, no Centro Hospital Psiquiátrico de Lisboa (Antigo Hospital Júlio de Matos). Inclui ainda, entre outros, António Olaio, Jorge Molder, Sandro Resende. Curadores: Nuno Esteves da Silva e Pedro Cabral Santo. Texto sobre exposição na artecapital

Foto: Margarida Carvalho.

9.4.13

33 artistas, 44 vídeos, 75 dias


O programa de video internacional hetero q.b. é hoje apresentado no MNAC-Museu do Chiado, pelas 18h30, em Lisboa. A mostra hetero q.b. decorre até 30 de Junho. 

5.4.13

Hoje, pessoas e ideias em movimento


Pessoas e Ideias em Movimento
(Re)Conceptualizando Migrações e Relações Interculturais nos Estudos sobre as Mulheres e de Género

No Salão Nobre da Universidade Aberta, em Lisboa, este seminário internacional junta investigadoras de vários países que irão apresentar comunicações sobre temas e contextos muito diversos, mas unidos por um conjunto de questões centrais: como é que pessoas e conceitos viajam? E que impacto é que essas viagens, e os encontros interculturais que produzem, têm na produção de conhecimento nas ciências sociais, no desenvolvimento dos estudos sobre as mulheres e de género, na formação de subjetividades, e na (re)definição de relações de poder e desigualdade?

O seminário interessará a estudantes e investigadoras/es das mais variadas áreas de estudo, e será uma óptima oportunidade para ficar a saber mais sobre debates internacionais recentes e investigação emergente em Portugal e no estrangeiro. As intervenções serão feitas em inglês, mas o debate será bilingue.

O seminário contará com as seguintes intervenções:

·         Mia Liinason (Universidade de Lund, Suécia): Geo-politics from the Inside: An Analysis of Narratives around the Success Story of Feminism in Sweden
·         Maria do Mar Pereira (Universidade de Leeds, Reino Unido; CEMRI – Universidade Aberta): The Importance of Not Being Portuguese: the Invocation of the ‘Foreign’ in Negotiations of the Epistemic Status of Gender Studies in Portugal
·         Maud Perrier (Universidade de Bristol, Reino Unido): Professional Migrant Women and the Contradictions of Contemporary Femininities
·         Sabine Grenz (Comenius Institut, Alemanha): The Importance of International Networks for the Development of Gender Studies in Europe
·         Ana Cristina Santos (Centro de Estudos Sociais – Universidade de Coimbra): Compulsory Coupledom and Multiple Belonging: Feminist Migrant Women Speak Back!

Seminário Internacional
Sexta-feira, dia 5 de Abril, 17.30
Salão Nobre, Universidade Aberta
Palácio Ceia, Rua da Escola Politécnica, nº 141 – 147

A liberdade de sorrir


Break Apart