Ana by herself = ana salazar

É uma apresentação de regresso! ao futuro, pois claro, não tivesse a assinatura Ana Salazar. Eis no Público, o texto de Joana sobre Ana.



Ontem como hoje, reencontrar as propostas de ana by ana salazar dirigidas às passerelles das nossas cidades é sempre um prazer. Continuam lá os jogos de geometria acentuados por assimetrias, o preto total, as formas longe do corpo, as rendas colocadas de modo a desenharem a pele com o desenho de sombras, como convém. Uma peça-frente-colar de Valentim Quaresma relembrou uma colaboração de longa data (20 anos!) entre o criador de jóias e a criadora de moda. Muito bonito Ana! Muito bonito Cristina Barradas. Toda a equipa que produziu o desfile de ontem num hotel da baixa lisboeta está de parabéns. Chapeau(x)!




Comentários