parabéns Maria Teresa Horta

O Prémio Literário D. Dinis, instituído pela Fundação da Casa de Mateus, em 1980, foi atribuído por unanimidade à escritora Maria Teresa Horta pelo romance As Luzes de Leonor. O prémio é atribuído a uma obra literária - de poesia, ensaio ou ficção - publicada no ano anterior ao da atribuição do prémio. O júri desta edição foi composto pelos escritores Vasco Graça Moura, Nuno Júdice e Fernando Pinto do Amaral. As Luzes de Leonor, com edição D. Quixote (2011), é um romance sobre a vida da marquesa de Alorna, Leonor de Almeida Portugal de Lorena e Lencastre (1750-1839), neta dos marqueses de Távora, uma mulher «ilustrada» que se destacou no seu tempo - o século das Luzes - na história literária e política de Portugal. Maria Teresa Horta perseguiu, investigando, a biografia de Leonor de Lorena, sua avó em quinto grau, e com esta obra conseguiu aliar arte (literária) e ciência (social).
Em ano de outra celebração, a dos 40 anos das Novas Cartas Portuguesas (em co-autoria com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa) Maria Teresa Horta está de parabéns (diria eu, todos os dias).

Comentários