Uma história da moda em Portugal (I)

« A última  edição da PORTEX mostrou  uma parte  do futuro da moda portuguesa. Foi de quarta a domingo da semana passada na  Exponor, em  Matosinhos, e o  ambiente sentido era de acalmia antes da tempestade.

    O Forum de Moda PORTEX, espelho e bússola  das tendências para o próximo  Outono/Inverno, ocupava um amplo espaço entre os  dois  pavilhões ocupados pelos 180 expositores nacionais e estrangeiros.  Concebido por uma equipa de estilistas chefiados por Nuno Eusébio - que se encarrega da tarefa pela terceira vez consecutiva -  o Forum revelou-se como um espaço desinteressante, onde ninguém se demorava muito tempo por nada ajudar a concentrar especialmente a atenção. O mesmo já  se não pode dizer do show da PORTEX CHICK, um salão  especializado  de moda íntima, lingerie e banho,  onde  todos os dias se desenrolava  o "show da cueca", como era conhecido entre os industriais. Em ambiente soft-core, o show  coreografado  por Brian MaCarthy tinha sempre uma plateia curiosa e  90 monótonos minutos pela frente. 
     Algo despida, a PORTEX registou no seu  primeiro dia uma afluência  de visitantes  estrangeiros bastante menor do que na edição anterior : 227 contra 421. E, de uma maneira geral, esta feira organizada pelo Gabinete Portex com o apoio do Instituto do Comércio Externo Português (ICEP) apresentava ao recém-chegado corredores mais vazios do que seria de desejar.  Os esforços de internacionalização das actividades da PORTEX encontram nesta edição o seu eco junto de "nuestros hermanos" : um acordo  com a Caja de Ahorros de Salamanca  levou  à visita de uma missão comercial  que integrará chefes de compras  de Castilha  e Leon; e três estilistas andaluzos ( Paco Cañizares, Daniel Carrasco e Mercedes Alcántara) tiveram a passerelle  por sua conta  na tarde de sábado. 
O intercâmbio prevê que a Portex Outono/Inverno esteja  presente  na próxima BELMODA 91 (Feira de Moda  da Andaluzia) de 1 a 3  de Março com três criadores portugueses e também com as colecções dos dois primeiros  prémios  do concurso de jovens estilistas desta PORTEX. É assim que  Mee Young (1º Prémio) e Nuno Gama  (2º Prémio) se vêem  justificadamente nomeados para dar a cara além-fronteiras. Mee Young esteve já anteriormente presente na FIL, onde participou no "4ºConcurso Novos Estilistas" da INTERMODA Outono /Inverno  90/91, e também no Forum Estudante, em Dezembro de 89, onde participou  com "Espíritos de Malmequer". Agora  a sua colecção inspira-se fortemente numa das  tendências do Outono/Inverno 91/92: a saber, a Eco-Guerrilha - o espírito GreenPeace chega à moda através da consciência política da preservação do planeta. Mee Young  colocou em passerelle - e ao som de "Riders on the Storm", dos Doors -  uma imagem  para os Novos Salteadores  do Planeta Perdido,   onde   predominam as peças  'combate'  numa silhueta do tipo segunda pele:  casacos militares de combate, impermeáveis militares, calças de combate  e de trabalho, parkas volumosos, coletes de caça, macacos coleantes. Os detalhes importantes estão nos bolsos (de fole), nos cordões, capuzes, ponchos, fivelas metálicas e zips.
    Nuno Gama, estilista da Oficina da Moda desde 1989, ex-participante da  2ª edição da Artejo e da Moda Lisboa Ano I, obteve o 2º Prémio  com uma colecção que encarna uma outra tendência - a Fim de Século - e propõe uma silhueta masculina mais moldada e afuselada, constituída prioritariamente por macacos inteiros e blusões de capuz orlados a pele. 
     Os novos estilistas constituem, aliás, a ponta de lança da PORTEX , que proporcionou aos novos valores um espaço próprio onde puderam  expôr uma parte da  sua colecção, lado a lado com os stands das 11 escolas de estilismo . Enquanto  alguns stands exibiam videos das passagens das escolas  e outros  funcionavam como  montra,  o CITEX - com um espaço privilegiado (600 metros quadrados) - apostou  pela segunda vez   na  exposição em stands individuais  das colecções dos  seus  finalistas.   Saídos desta escola que favorece  a formação para a indústria ,  destacaram-se Lígia Reis (uma agressiva colecção  no espírito B.D. futurista), Maria João Fonseca (sportswear espacial para futuras estações urbanas),  Raquel Valente ( reviver a calma campestre com materiais tradicionais) e Lúcia David  com roupa  infantil  cujo material  eleito  é  o peluche .  Também o Centro de Calçado (Guimarães) participou activamente neste gigante stand do CITEX, com sapatos  e botas  desenhados  em sintonia com as colecções  dos estilistas.
     O show da feira  levou à passerelle 13 marcas  nacionais. As 19 manequins  chegavam antes do meio-dia para enfiar as cabeleiras postiças, a grande inovação desta PORTEX.  Trabalhavam  ainda nos bastidores 13 aderecistas,  Marcio Mitkay,  que ripava as cabeleiras  e fazia a maquilhagem, e a dupla Eduarda Abbondanza / Mário Matos  Ribeiro  operava na coordenação de moda, assistidos por Paula Bramão .   O  show repetia duas vezes por dia e  a  coreografia  esteve a cargo de Isabel Branco, que, em sintonia com os coordenadores,  conseguiu   dar  vida a uma passerelle de  colecções  pouco exigentes:  Vadim  (Maconde) perdeu  força  relativamente a  outras edições; a Scottwool  levou o 3º Prémio, o que não foi nada mau atendendo à  banalidade  da colecção;  Nuno Morgado,  que conseguiu o 2º Prémio  de Design, não está na sua melhor forma;  e  LindaForma  viu os seus esforços de evolução gratificados por um 1º Prémio.  A Eccetera Uomo obteve o 1º prémio para Design Masculino.
A passagem  decorreu sob  o signo de Cole Porter,  tendo  como banda sonora  uma  óptima selecção de "Red ,  Hot & Blue". O final  do espectáculo culminou  com  um poderoso  "I've  got you under my skin", na  versão de Neneh Cherry : apagadas as luzes , cinco figuras negras  e encapuçadas  apareceram  de costas voltadas para o público; os restantes manequins  surgiram seguidamente, em grupo, com  grandes corações  presos em correntes (bijutaria Pedro Cruz/Luís Moreira). De coração ao peito, encerrou mais esta edição de uma feira cujo maior desejo continua a ser o de alcançar credibilidade internacional.»

Cristina DUARTE na INTERMODA Outono /Inverno  90/91 [Publicado no Jornal Se7e)

Comentários