m a r i a n a

«Adeus. Era melhor nunca te ter visto. Ah, sinto até ao fundo a mentira deste pensamento e reconheço, no momento em que escrevo, que prefiro ser desgraçada amando-te do que nunca te haver conhecido.»


Cartas portuguesas, Atribuídas a  Mariana Alcoforado, 1998 [2ªedição], tradução de Eugénio de Andrade, assírio & alvim. O texto francês reproduzido neste livro segue o da edição original publicado em Paris por Claude Barbin, em 1669.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

PROTESTO!